5 de julho de 2012

A oração de Jesus - Pai Nosso


A oração do pai nosso – Mateus 6.9-13

Essa é a tão conhecida e recitada oração do “Pai Nosso”. Muitos a fazem repetem e conhecem ‘de cor e salteado’. Porém muito mais do que recitar e conhecer esse modelo de oração que o próprio Senhor Jesus ensinou é necessário desejar e buscar aquilo que é dito nela, procurando entender sua essência. Vamos então entendê-la por partes:

“Pai nosso que estás nos céus”

Deus é nosso Pai e sabemos que Ele habita nos céus. Quando nos dirigimos a Ele, temos que ter essa convicção: somos filhos Dele porque cremos em seu filho Jesus, como único Senhor, e Ele está nos céus.


“Santificado seja o Teu nome”

Deus é santo! O nome Dele é santo! Mas vivemos na terra que jaz no maligno e aqui vários nomes têm sido glorificado e exaltado. Nomes de deuses que não tem poder nenhum e que nem são deuses. Tem-se dito santo aos que não são.
Quando falamos: santificado seja o Teu nome, estamos fazendo valer uma verdade eterna e santificando Aquele que verdadeiramente é santo e digno de ser chamado assim.

“Venha o teu reino; seja feita tua vontade, assim na terra como nos céus.”

A bíblia diz que em breve Jesus virá para reinar. O reino de Deus será estabelecido na terra. Devemos almejar a vinda desse reino e trabalhar para que isso aconteça. Devemos clamar dia e noite: Maranata! Ora vem Senhor Jesus!
Precisamos orar para que a vontade do Pai se estabeleça aqui na terra que Ele criou assim como ela é realizada nos céus, onde está Seu trono de glória. Muitos têm gastado seu tempo buscando fama, dinheiro, prazeres, valorizando os cuidados deste mundo, quando na verdade deveriam estar trabalhando para que a vontade do Senhor se estabeleça aqui na terra e venha o Reino do Messias. O reino de justiça e paz. Aleluia!

“Dá-nos hoje o pão nosso de cada dia”

A Bíblia diz que “nem só de pão viverá o homem”, mas nós podemos pedir ao Senhor que nos dê o nosso pão diário. O Senhor se preocupa em suprir nossas necessidades físicas, mas não devemos nos voltar só pra isso, porque o próprio Senhor nos diz que não devemos andar ansiosos pelo que vamos comer ou vestir (Mt 6.31). Basta pedir ao Senhor o que nos cabe a cada dia.

“Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos os nossos devedores”

O que lemos aqui é muito sério. Podemos encontrar na bíblia muitos versículos sobre perdão. O próprio Senhor Jesus tratou desse tema com seus discípulos. É nosso dever perdoar aqueles que nos ofendem, ainda que o que outro nos fez cause mágoas, dores, feridas. Quando temos a disposição de perdoar, o Senhor traz o seu bálsamo de cura sobre as feridas e somos sarados. E aqui, há algo tremendo! O Pai perdoa nossas dívidas, ASSIM COMO perdoamos aos nossos devedores.
Se não liberarmos o perdão ao próximo, como podemos orar pedindo o nosso perdão. Assim como outros erram e nos magoam, nós erramos e magoamos o Pai. ASSIM COMO o Pai nos perdoa, devemos perdoar os outros, porque ASSIM COMO perdoamos os nossos devedores, o Pai nos perdoará.

“E não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal.”

O inimigo de nossas almas anda em derredor buscando a quem possa tragar. Devemos sempre pedir ao Senhor que não permita que caiamos nas ciladas do inimigo, antes, nos livre de todas elas.
Só o Senhor pode nos proteger e nos livrar de todo o mal, seja ele qual for, venha de onde e quem vier.
Buscar forças do Senhor é essencial para se manter firme diante das circunstâncias.

“Porque Teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém.”

Ao Senhor pertence todas as coisas. Ele tem o poder e a glória. E nós que somos seus filhos devemos exaltar seu poder e glória, e louvá-lo na beleza da Sua santidade todos os dias, pois seu reino é eterno e o seu domínio não terá fim.

Que assim seja!!!

Elaine Mesquita

Um comentário:

  1. Esse tema é maravilhoso. Deus continue te abençoando te amo!

    ResponderExcluir